2ª Conferência Nacional de Juventude mobiliza comissões em estados e municípios

images?q=tbn:ANd9GcSi83LhVx-XwkijQe5XypHcUf0ND6gVts55gzOJ50RO2F43rfX8
A comissão organizadora da 2ª Conferência Nacional de Juventude estabeleceu, em sua última reunião, na quinta-feira (26/5), os prazos para as etapas estaduais e municipais, que são preparatórias para o evento. Os gestores têm até 17 de junho para estruturar comissões e chamar jovens para participar. Os regimentos internos, com as instruções de como cada comissão vai funcionar, deverão ser publicados até 1º de julho.

“O processo para a construção da conferência é piramidal. Deve ser organizado, primeiramente, pelo poder executivo nos municípios e estados, nas chamadas conferências regionais, para começar a ouvir os jovens”, explica o presidente do Conselho Nacional da Juventude (Conjuve), Gabriel Medina, também militante do Fórum Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis (Fonajuves).

Ele ressalta que, se não houver conferência em determinado local, é possível que a própria sociedade organize uma. Essas reuniões, chamadas conferências livres – que já ocorreram na 1ª Conferência, em 2008 – fazem parte de um processo desburocratizado, pelo qual o próprio jovem pode organizar discussões. O presidente do Conjuve ressalta que se engajar no processo é importante. “Nenhum setor da sociedade ganhou direitos, eles tiveram que ser conquistados”, diz.

Um dos objetivos da conferência é a discussão de temas que normalmente não ganham destaque na sociedade. “Parece que falar dos problemas do jovem é necessariamente dialogar sobre droga e falta de responsabilidade”, analisa Medina. Para ele, questões como falta de planejamento de vida, pobreza extrema, trabalho precarizado e ingresso na universidade deveriam ser mais abordadas.

A 2ª Conferência de Juventude acontecerá na capital federal entre 9 e 12 de dezembro deste ano. O lançamento oficial do evento será em Brasília (DF), em 7 de junho, às 14h, no Palácio do Planalto. Autoridades governamentais, parlamentares, movimentos e entidades da sociedade civil deverão estar presentes.

No mesmo dia, a partir das 18h, haverá uma reunião com a juventude partidária, envolvendo todos os partidos, com o objetivo de mobilizar esse público na organização da conferência.

A portaria do Regimento Interno do evento nacional já foi assinada pelo ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto de Carvalho. O documento foi publicado, no início de maio, no Diário Oficial da União.

Discussões

As principais discussões da conferência devem girar em torno da aprovação do Plano Nacional e do Estatuto da Juventude, ambos em tramitação no Congresso Nacional.

Segundo o deputado federal Reginaldo Lopes, que participa da comissão organizadora pela Frente Parlamentar da Juventude da Câmara Federal, mesmo que o Plano seja aprovado pela Câmara antes da conferência, vale a pena debater possíveis modificações no documento, que ainda será avaliado pelo Senado.

Fonte: Conjuve

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s